Unicafes Goiás auxilia no processo de reestruturação de cooperativas de agricultura familiar do Estado
31 de maio de 2021

O cooperativismo é um instrumento essencial para articulação e fomento da agricultura familiar. Em Goiás, por exemplo, o trabalho da União das Cooperativas de Agricultura Familiar e Economia Solidária (Unicafes) Estadual tem sido decisivo para a reestruturação de cooperativas que estavam inativas. Através do seu apoio e auxílio tanto em áreas administrativas como de gestão, pelo menos quatro cooperativas voltaram a atuar no Estado, possibilitando novas oportunidades para os produtores rurais e também de fortalecimento para toda a cadeia produtiva.

 

A Cooperativa Mista da Agricultura Familiar Assentados da Reforma Agrária, com sede em Goiânia, foi reativada há dois meses e conta com o trabalho de agricultores familiares dos municípios de Turvelândia e Pontalina, que produzem basicamente abóbora, mandioca, polpas de frutas e hortifrúti.

 

A tesoureira Cristiane Cândida Soares considera que a maior dificuldade para reestabelecer a cooperativa foi a burocracia e a demora devido à pandemia. Conforme ela, os agricultores familiares estão trabalhando atualmente para auxiliar na merenda escolar, por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). “Estamos voltando aos poucos, mas já estamos muito felizes em contribuir com a sociedade, podendo alimentar crianças”, ressalta.

 

A Cooper Àgil, com sede em Mairipotaba e filiais nas cidades de Pontalina, Cromínia e Professor Jamil, também voltou a funcionar recentemente. O trabalho dos produtores rurais é com hortaliça, leite e derivados, polvilho, ovo, frango, soja, sorgo, milho, mel, laranja, banana, melancia, milho verde, peixe, entre outros alimentos.

 

Envolvido com o cooperativismo há muitos anos, o atual presidente, José Fernando Vieira, que assumiu em junho de 2020, conta que foi dificultoso o processo de reestruturação estatutária e de governança da cooperativa, mas que com o apoio da Unicafes Goiás, o processo foi facilitado. Conforme ele, o objetivo é aumentar o número de associados e fortalecer as ações organizacionais.

 

“Este é um trabalho de entendimento de todo o processo do cooperativismo, que com apoio da prefeitura e da Unicafes estamos aprimorando. Me sinto muito feliz de ver pessoas desacreditadas e que estavam sem renda, hoje estarem trabalhando. Nosso dever é lutar para assegurar o homem do campo, no campo”, diz Vieira, reforçando que estão com processos licitatórios para o PAA e o Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae), que beneficiará mais ainda os agricultores familiares.

 

Com as atividades retomadas em 2019, a Cooperativa Mista da Agricultura Familiar, Assentados da Reforma Agrária, Povos Tradicionais e Economia Solidária de Senador Canedo e Região (Coompaser) também é fruto do apoio da Unicafes Goiás. Atualmente trabalha com todas as áreas da agricultura familiar e tem como objetivo fomentar o mercado institucional.

 

O presidente José Soares de Magalhães Neto afirma que é imprescindível que o produtor rural ganhe mais espaço para que possa comercializar seus produtos e ter uma renda. “Mesmo tendo reestruturado a cooperativa, a pandemia dificultou a comercialização dos alimentos. Mas, gradativamente estamos nos equilibrando e com projetos em andamento para voltar a fomentar a cadeia produtiva em vários municípios”, frisa.

 

A Cooperativa Mista dos Agricultores Familiares, Economia Solidária e Produção Agroecológica de Rio Verde e Região (Coopaf), durante muitos anos foi uma das maiores cooperativas de agricultura familiar de Goiás, em função, principalmente do Programa Biodiesel, do Governo Federal. No entanto, vários percalços dificultavam a execução do seu trabalho, principalmente em relação à pandemia, porém, em 2020, o então cooperado Leomar Ferreira Alves assumiu a presidência e novos projetos voltaram a ser realizados.

 

Comprometido em reestruturar administrativamente e estruturalmente a Coopaf, tem construído importantes parcerias para alavancar negócios, contando hoje com contratos para o Pnae e ações voltadas ao Biodiesel. “Acreditamos na união dos nossos agricultores e não deixaremos mais este trabalho tão bonito esmorecer. Mais do que uma cooperativa, somos família”, diz Alves.

 

Para o presidente da Unicafes Goiás, Osíris Soares de Magalhães, é gratificante poder contribuir com este processo de reestruturação das cooperativas e dar motivação aos associados, proporcionado novos mecanismo de atuação, articulação e comercialização dos produtos da agricultura familiar. “Muitas organizações estavam desacreditadas, sem recursos e, agora, aos poucos, estão voltando a trabalhar, e consequentemente tendo o seu merecido espaço para trabalhar e continuar alimentando a população e, em contraponto, garantirem a sua renda”, observa.

 

Texto: Daiane Benso/Ascom Unicafes Nacional
Fotos: Arquivo pessoal/ Divulgação

 

 
2021 - Todos os direitos reservados
Desenvolvido por Grupo Mar Virtual