Gratidão à terra que oferece alimentos e sustento definem sentimento de jovem agricultora de Tocantins
06 de outubro de 2021

Uma realidade antes desconhecida, hoje se transformou no propósito de vida de Talynne da Costa Silva, 20 anos, agricultora familiar de Araguatins, Tocantins. Incentivada pelos seus familiares e principalmente pelo esposo Matheus dos Santos Filho, em um pequeno pedaço de terra, a jovem produz os próprios alimentos, tira o sustento da sua casa e vive realizada e feliz.

 

Filha de piauienses que foram residir em Tocantins em busca de melhores condições de trabalho, Talynne não imaginava que ao conhecer de perto o cultivo das mais diversas frutas e legumes, descobriria uma nova paixão. De plantação em plantação, vem aprendendo sobre técnicas de manejos e, gradativamente, desenvolvendo produções de uva, morango, maça, amendoim, mandioca, banana, goiaba, acerola, limão, cupuaçu, entre outros.

 

“Fui pegando o gosto pela terra e com o apoio do Mateus e do meu sogro vamos cultivando, renovando o solo para mantê-lo fértil. Hoje, amo essa profissão e quero continuar aprendendo, é um mundo totalmente diferente, mas gratificante”, diz Talynne, que encantada com esse modo de vida também trabalha na produção de polpas da Cooperativa de Produção e Comercialização dos Agricultores Familiares, Agroextrativistas e Pescadores Artesanais de Esperantina (Cooaf-Bico) e no Sindicato Rural da mesma cidade.

 

“Quanto mais entendemos o processo, maior é a vontade de participar, de fazer acontecer. Ajudar na cooperativa tem aberto minha visão para a importância da comercialização e da troca de experiência, assim como a Unicafes, que nos incentiva a criar novos mecanismos para a rentabilidade da produção”, salienta.

 

A jovem sonha em continuar no campo, e junto ao esposo, inspirar outras pessoas a descobrirem as multifacetas dessa cadeia produtiva. “O sentimento que tenho em colocar a mão na terra é indescritível, é de gratidão. É onde vivo e tiro o meu sustento. No futuro sei que vamos olhar para trás e ver que conseguimos ter mais terras e ter cultivado os nossos alimentos. É um sonho que vou realizar”, ressalta.

 

Para saber mais sobre a história de Talynne da Costa Silva, escute o podcast:
https://open.spotify.com/episode/49ISqI7pZKTf4C8yfgTs3N?si=c95E034GRPC510IwppQHOA&dl_branch=1

Texto: Texto: Daiane Benso/Ascom Unicafes Nacional
Foto: Arquivo pessoal

 
2021 - Todos os direitos reservados
Desenvolvido por Grupo Mar Virtual