Agricultora familiar de Santa Catarina inova e torna sua propriedade espaço de cultivo de flores e ervas medicinais
13 de abril de 2022

Em momentos difíceis é possível encontrar novos caminhos, trazer à tona a luz e descobrir a felicidade. E foi assim que Marines Onghero, 55 anos, de Chapecó, Santa Catarina, se encheu de forças e determinação, e mesmo em meio à dor da enfermidade de sua mãe e à pandemia do Coronavírus, começou há 02 anos uma nova jornada profissional: a de cultivar flores e ervas medicinais em sua propriedade, na Linha Colônia Cella.

 

Filiada à Cooperativa Alternativa da Agricultura Familiar (Cooperfamiliar) e à Cresol, Marines contou com o apoio da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), que forneceu mudas e sementes, para que iniciasse a plantação. Além disso, trocou plantas com vizinhos e realizou cursos e capacitações de aperfeiçoamento para estar melhor preparada para atender os visitantes.

 

E graças ao trabalho da agricultora, o público tem a oportunidade de fazer uma viagem ao tempo e resgatar cheiros e sabores da sua infância, de temperos, ervas e flores que eram plantadas nos quintais das casas das avós, tias e das mães. “Considero a atividade como Turismo Rural, porque recebemos pessoas de diversas idades e permitimos que tenham um momento com a natureza, façam fotos, colham e experimentem sabores únicos”, conta.

 

Marines, que trabalha sozinha, ressalta que foram muitas as dificuldades para a implantação do seu negócio, porém, não desistiu e se orgulha muito da sua conquista. “Muitos não acreditavam que daria certo, mas eu fiz acontecer com persistência e amor. E é isso que digo para todas as mulheres: Faça o que goste, cuide de si e siga em frente. O resultado será o sucesso”, diz.

 

Texto: Daiane Benso/Ascom Unicafes Nacional
Fotos: Arquivo pessoal

 
2022 - Todos os direitos reservados
Desenvolvido por Grupo Mar Virtual